Arquivos do Blog

Chega de cantadas!

Contém trechos de “Mulheres se organizam para combater cantadas de rua”

Que mulher nunca escutou um indecoroso “fiu-fiu” ou um malicioso bom dia vindo de algum desconhecido? Inegavelmente, é chato. Muitas vezes, constrangedor, mesmo que não sejamos tocadas. O simples fato de um estranho olhar-nos com cobiça é aviltante.

Contra esses atos, mulheres em diferentes partes do mundo estão-se reunindo. Uma das iniciativas partiu da britânica Vicky Simister, que fundou o Anti-Street Harassment UK depois de ter sido perseguida nas ruas de Londres por um grupo de homens que se insinuou sexualmente para ela. “As mulheres são aconselhadas a ignorar (as insinuações), e não costumamos falar a respeito. Em consequência, esses homens continuam a fazer isso e a cada vez mais passar dos limites”, disse Simister à repórter Brigitt Hauck, da BBC News.

Já o grupo internacional Hollaback! está estimulando as vítimas das cantadas indesejadas em todo o mundo a relatar suas histórias online e identificar os locais onde elas ocorreram. Algumas até postam fotos dos homens “inconvenientes”. As ativistas alegam que é difícil distinguir quais homens se limitarão aos assobios dos que de fato podem ir além das cantadas e evoluir para a violência sexual. “Isso deriva de uma cultura de gênero baseada na violência”, alega Emily May, a fundadora do Hollaback!. “Para mudá-la, é preciso que as pessoas reajam e digam que o assédio nas ruas não é legal, porque a maioria das pessoas não quer que ele ocorra.”

Para a socióloga Kathrin Zippel, entretanto, professora associada da Universidade Northeastern (EUA) e pesquisadora do tema, as cantadas nas ruas são vistas, em geral, como um comportamento natural dos homens. Estes, por sua vez, usam as cantadas para atestar sua masculinidade e se “provar” perante seus amigos. “Muitas vezes isso não diz respeito às mulheres, e sim a uma dinâmica entre homens”, ela afirma.

Alguns países promoveram iniciativas para tentar combater as insinuações inconvenientes, como Índia, Japão e México, que destacaram vagões de metrô para serem ocupados apenas por mulheres. Críticos, porém, dizem que a medida tem efeitos temporários e insuficientes, pois isso acentuaria as diferenças, de forma que vagões mistos teriam menos mulheres e as que ali estivessem ficariam mais vulneráveis ao assédio.

Holly Kearl, fundadora do site Stop street harassment, acredita que é indispensável a adesão dos homens que também se opõem às cantadas nas ruas. “Precisamos da adesão dos homens. Na nossa sociedade é muito fácil que as mulheres sejam vistas como objetos, então é importante que eles se lembrem de que cada mulher assediada é mãe, irmã ou filha de algum deles, é alguém que merece respeito”, diz Kearl.

Eu apoio movimentos como esse e acho indispensável que haja punições para os homens que assim agem, pois é muito desagradável caminhar e ser abordada apenas por que demonstramos vaidade. Usar batom, salto alto, saias, vestidos não é sinônimo de vulgaridade, muito menos de prostituição, logo é completamente descabido que um homem qualquer sinta-se no direito de dirigir palavras de baixo nível para nós. Enfim, o que não podemos é deixarmos de ser mulheres por causa de tipos como esses.

O que pensam sobre o assunto?

xoxo

http://politicadesaltos.blogspot.com

@thaisdramaqueen

Anúncios

Pobreza X Limpeza

É claro que pobreza não é sinônimo de falta de higiene ou vice-versa. Quem nunca ouviu a velha máxima “Sou pobre, mas sou limpinha”? Não que eu seja uma fã de ditados populares e clichês, mas este é verdadeiro. Nada justifica que uma pessoa não seja limpa e minimamente cuidadosa com sua higiene e de seus pertences, nem mesmo a falta de recursos.

Infelizmente, entretanto, existem pessoas que não pensam assim… E uma delas está em minha turma da faculdade…

Quem não conhece a história do Cascão?

Aviso: Se não tem o estômago forte, não leia o que ainda falta do post.

O garoto em questão estuda comigo desde que comecei o curso de Economia, no primeiro semestre de 2010. Natural de São Paulo, ele entrou na faculdade pelo ProUni e mora sozinho no Rio desde que o curso teve início. Obviamente, essa não é uma vida fácil… O problema é a forma como o garoto se comporta… Logo no começo do primeiro semestre ele se sentava bem próximo de mim e não era nada agradável… Ele tinha o hábito de tirar o chinelo e por os pés em cima de uma cadeira vazia que ficava entre eu e ele, coçando-os vez ou outra e cheirando os dedos (urgh!) Conversei com uma professora e ela disse que eu devia faze-lo, de alguma forma, mudar de lugar. Foi o que fiz. Ele passou a sentar um pouco mais atrás e logo surgiram vários comentários de que ele não usava desodorante, o que logo tive a infelicidade de comprovar… Um gênio da minha turma então fez uma vaquinha entre os mais peraltas e comprou um Glade automático e instalou-o atrás do assento do pobre menino (que desse dia em diante,ficou conhecido como Glade Boy). Segundo um de meus colegas, o cheiro axilar foi trocado por uma “fedentina mista de odores axilares e flores do campo”. Esse meu amigo a propósito, chegou a sugerir ao próprio objeto do post que comprasse um desodorante, mas acho que ele não escutou…

No período seguinte, nada mudou. No atual, tampouco. Em uma semana de aula presenciei algumas das cenas mais asquerosas que um ambiente “escolar” é capaz de lhe oferecer… Como se não bastasse a falta de desodorante, o garoto, que voltou a se sentar do meu lado (eca!) insiste em passar grande parte das aulas com a camisa levantada e coçando o umbigo ou então com o braço enfiado dentro da camisa coçando as costas ou coçando o pé e cheirando… (eca! eca! eca!) Pior que isso, ele sempre vai dois dias seguidos com a mesma roupa (entenda-se mesma camisa, mesma bermuda, mesmo tenis, mesma meia)! Isso no calor infernal do Rio de Janeiro! É claro que desodorante nenhum resiste…

Enfim, acho descabido que ele frequente as aulas de forma tão porca… É muita falta de respeito com os colegas, principalmente quando ele começa a se coçar… Simplesmente não dá! A pessoa pode ser pobre, mas se quer melhorar, se quer conquistar uma posição melhor, não basta estudar em uma boa faculdade e ser um bom aluno… Uma aparência limpa é de muita valia… Enorme valia…

E vocês, o que pensam?

XOXO

Thaís

Mandou, chegou! (or not)

Oii!!

Como vão??

Venho aqui contar uma pequena peregrinação, não minha, mas de um Kit Sephora de maquiagem que ganhei da Andréa, em um sorteio do blog Diva Diz.

Não ia comentar isso agora no blog, estava esperando que ele chegasse para postar fotos e coisa e tal, mas… Sinto-me boicotada pelo Correio! Sériooo! A Andréa já postou o kit há alguns dias, ela chegou a minha cidade e o correio, pelo acompanhamento de encomendas, disse que o número de minha casa não foi encontrado (!), o que fez com que devolvessem minha encomenda para Benfica e a retornassem para Niterói. Ou seja, uma confusão total!

Pior de tudo, o Sedex consegue SIM localizar meu endereço e hoje tive a prova disso… Há mais ou menos uma semana, envie uma reclamação a Sony Music Brasil sobre defeitos em minha cópia do álbum “All I Ever Wanted”, Kelly Clarkson, 2009.

O defeito do CD está indicado pelas setas, a parte metálico estava-se corroendo. “Doce Orgulho”, Risqué, nas unhas

Postado ontem, recebi um CD  perfeito no começo da tarde de hoje. Obviamente, quando o correio chamou, imaginei que era o Kit, but era o CD…

Conclusão: só pode ter sido incompetência do primeiro carteiro que tentou entregar e não encontrou minha casa! Ou seja, estou possessa!!!

Correio, traz logo meu Kit Sephoraaa!!!

Dores no Pescoço

Oi!! ^^

Sou uma aficionada por escrever… Trabalho em meus romances, crônicas, blogs… Entretanto tudo isso tem um custo e o maior e talvez único desagradável são as frequentes dores no lado direito superior: dedos, mão, braço, costas e pescoço. Tudo fica intocável e viro escrava de anlgésicos e compressas, o que é péssimo, pois compromete muuuito meu trabalho (tanto no livro como no blog).

Lendo um pouco sobre o assunto, encontrei algumas dicas interessantes sobre como amenizar o problema… Para quem sofre do mesmo que eu, seguem as dicas:

Descanse – uma das maneiras mais simples de aliviar a dor é deitar e deixar que os músculos do pescoço se recuperem. Mas não use um travesseiro alto que deixe seu pescoço dobrado.

Coloque geloo gelo ameniza efetivamente a dor e diminui a inflamação. Coloque gelo triturado em uma sacola plástica e cubra a sacola com uma fronha (o tecido de toalha é muito grosso para passar o frio com eficácia). Aplique a compressa de gelo no pescoço por 15 minutos de uma vez.

Aqueça-o o calor aumenta a circulação e pode ser eficaz no alívio da tensão muscular. Use uma toalha úmida ou uma bolsa de água quente, ou, então, fique embaixo do chuveiro quente. Mas não faça isso por muito tempo. O calor em excesso pode piorar os sintomas e causar mais dor. Talvez você queira fazer a aplicação quente e em seguida alguns minutos de tratamento frio.

Relaxe – o estresse emocional pode provocar tensão muscular. Preste atenção no que o estressa: o percurso até o trabalho, sua afobação para preparar o jantar toda noite, as reuniões com o chefe, e assim por diante. Depois de identificar os causadores mais comuns do seu estresse, seja criativo e pense em como reduzi-lo. Uma forma de controlar o estresse é através de técnicas de relaxamento, como o relaxamento progressivo ou a respiração abdominal.Para fazer o relaxamento progressivo, procure um lugar calmo onde você não seja incomodado. Sente ou deite e feche os olhos. Então, começando com a cabeça e o pescoço e forçando todo o corpo para baixo, contraia intencionalmente os músculos da região e solte-os completamente.Para fazer a respiração abdominal, sente e respire fundo, lentamente, de modo a encher o peito de ar, coloque uma mão no abdome para senti-lo dilatar e para confirmar que você está respirando profundamente. Em seguida, solte-o completamente, absorvendo suavemente em seu estômago. Respire lenta e profundamente durante alguns minutos (se fizer muito rápido, pode começar a hiperoxigenar).Outras técnicas de relaxamento incluem meditação, ioga e exercícios. Além disso, talvez você queira desenvolver alguns de seus próprios métodos de relaxamento, como arranjar um passatempo ou ouvir a uma boa música. Faça aquilo que funcionar em você.Use massagem – a massagem pode ajudar a diminuir a tensão dos músculos e dar um alívio temporário, além de ajudá-lo a dormir melhor. Primeiro, tome um banho quente para relaxar os músculos. Depois, peça a seu companheiro que passe óleo ou loção no pescoço e nos ombros, pressionando levemente com os dedos, em movimentos circulares. Em seguida, peça a ele que esfregue o pescoço e os ombros, fazendo movimentos firmes e prolongados de cima para baixo. Não se esqueça da região do tórax. Se ele não tiver boa vontade, tente esfregar seu próprio pescoço e o tórax com óleo ou loção por 10 ou 15 minutos.Tome um analgésico que não precise de receita médica – os analgésicos vendidos diretamente, como a aspirina e o ibuprofeno, podem diminuir a dor e a inflamação. Se não puder tomar esses medicamentos porque é alérgico, tem problemas de estômago ou por qualquer outro motivo, experimente o acetaminofeno; ele não diminuirá a inflamação, mas ajudará a aliviar a dor.

Tenha boa postura – a dor no pescoço tem muito mais relação com a postura do que as pessoas imaginam. A cabeça e a espinha se equilibram em relação à gravidade. Quando a má postura força a lombar para frente, a parte superior das costas vai para trás para compensar. Em resposta, o pescoço é forçado para frente.Você pode usar uma parede para ajudar a alinhar seu corpo corretamente e melhorar a postura: vire de costas para a parede e incline o corpo para frente alguns centímetros; suas nádegas e seus ombros devem tocar a parede, e a parte de trás da cabeça deve ficar próxima à ela; mantenha seu queixo firme; agora, afaste-se da parede; volte e veja sua posição; tente manter essa postura durante todo o dia.

Mantenha a boa forma estar acima do peso também força os músculos do corpo, incluindo os do pescoço. Fortaleça os músculos do estômago – assim como a má postura e a obesidade podem causar tensão muscular no pescoço, pouco tônus nos músculos do estômago força a parte superior das costas para trás e o pescoço para frente. Faça exercícios, como curvar-se com os joelhos dobrados (feitos basicamente sentado, em que você levanta somente a cabeça e a parte superior das costas, em vez de todo o dorso, fora do chão) para fortalecer os músculos abdominais.

Faça exercícios para o pescoço – dois tipos de exercícios para o pescoço podem ajudar a aliviar e prevenir a dor: exercícios leves de movimentos variáveis e exercícios isométricos. Faça compressa quente no pescoço antes de fazer os exercícios. Cada exercício deve ser feito cinco vezes por sessão, três sessões por dia.Os exercícios de movimentos variados ajudam a alongar os músculos do pescoço. Sente-se ereto, porém relaxado. Lentamente, vire sua cabeça para a direita, o máximo que puder, mantenha-se nessa posição e volte ao centro. Repita o movimento para a esquerda. Então, baixe o queixo lentamente em direção ao tórax, mantenha-se nessa posição e relaxe. Levante a cabeça. Agora, incline a cabeça em direção ao ombro esquerdo, mantenha-se nessa posição e volte ao centro. Faça o mesmo com o lado direito.Os exercícios isométricos são realizados contra resistência, mas sem mover a cabeça. Experimente essa rotina:

  1. sente-se ereto e relaxado, coloque a mão na testa e pressione-a contra a palma da mão, de modo a impedir o movimento;
  2. coloque sua mão direita no lado direito da cabeça e pressione-a contra a mão (como se tentasse levar a orelha direita até o ombro), mas use a mão para impedir o movimento da cabeça. Faça o mesmo com o lado esquerdo
  3. coloque as mãos atrás da cabeça, enquanto tenta empurrá-la para trás, impedindo seu movimento com as mãos;
  4. pressione a mão contra o lado direito do rosto, enquanto tenta girar a cabeça em direção ao ombro direito, impedindo o movimento com a mão. Repita, pressionando a mão esquerda contra o rosto, enquanto tenta olhar sobre o ombro esquerdo.

Mantenha a forma – quanto mais forte e flexível você estiver, menor a probabilidade de sofrer dores no pescoço. A natação é um dos melhores e mais completos exercícios para fortalecimento do pescoço e das costas.

Mantenha o trabalho no nível dos olhos – se o desconforto do seu pescoço começa no final dia, é provável que seu local de trabalho ou seus hábitos de trabalho sejam a causa do problema. As pessoas geralmente ficam com “dor no pescoço” de tanto ficarem olhando para baixo ou para cima, durante longos períodos, no trabalho. Se possível, sempre mantenha seu trabalho no nível dos olhos. Mude a altura de sua cadeira, mesa ou monitor, use um suporte para deixar os materiais de leitura e uma escadinha, banquinho ou um apoio mais alto para pegar alguma coisa no alto.Faça intervalos freqüentes – mude a posição do corpo com freqüência, especialmente se tiver que ficar em uma posição fisicamente estressante. Levante e ande pelo menos uma vez a cada hora.Esqueça hábitos que “forcem o pescoço” – você segura o telefone entre o pescoço e o ombro? Você geralmente dorme sentado em uma cadeira e levanta com a cabeça pendurada para trás ou com o queixo encostado no peito? Você lava sua cabeça na pia? Todos esses hábitos podem causar tensão no pescoço. Fique atento a esses hábitos que prejudicam seu pescoço e substitua-os por hábitos saudáveis.

Durma em um colchão firme – se você acorda de manhã com o pescoço duro ou dolorido, provavelmente seu colchão, travesseiro ou seus hábitos de sono sejam os culpados. Use um colchão firme e mantenha sua cabeça alinhada à coluna. Não durma de bruços, já que força a cabeça para cima. Evite travesseiros que sejam muito altos e duros e experimente travesseiros de pena ou de flocos de espuma, em vez de espuma de borracha


Bom, passada a minha crise, colocarei em dia visitas e comentários em outros blogs! I promise!

Fonte:

http://www.tutomania.com.br/artigo/como-aliviar-a-dor-no-pescoco

Poses da Posse

Ontem, dia 1º de janeiro de 2011 Dilma Rousseff, 63 anos, nascida em Minas Gerais, assumiu a presidência da República Federativa do Brasil. Pela primeira vez, em 111 anos de Brasil República, uma mulher ascende à presidência. E aqui vou eu, dar meus pitacos nos modelitos…

Dilma Rousseff

Não a considero mulher feminina e confesso ter-me surpreendido ao vê-la usar vestido + blazer + saltos finos. realmente fico muuuito surpresa quando vejo Dilma usar trajes exclusivamente femininos. Obviamente, notava-se o desconforto da presidente, que a todo momento segurava o casaco e puxava-o para baixo. Isso sem falar nos momentos de total vergonha alheia, como a descida rampa, no qual ficava evidente que Dilma não sabe andar de satos e anda com as pernas abertas, no melhor estilo militar usando coturno.

Ainda que clássico, acho que o modelo da estilista gaúcha Luisa Standtlander não favoreceu em nada a presidente. Como Dilma  é baixa e nada esbelta, o vestido à altura do joelho + casaco curto com mangas três quartos a deixou um tanto quanto “quadrada”. Eu particularmente, acredito que Dilma teria ficado muito melhor se o blazer fosse um pouco mais comprido, mais escuro e com mangas compridas, sendo usado aberto. O comprimento do vestido pareceu-me, por sua vez, bastante adequado.

PS: 3 opções –  Luisa Standtlander votou 45, ou é uma falsa amiga ou é cafona mesmo…

PS2: Acabei de ver Pocahontas o Celso Kamura, cabelereiro presidencial declarar: “Quando Dilma gostar de maquiagem, vou fazê-la assumir os brancos e ficar poderosa como Miranda Pristley [Meryl Streep, “The Devil Wears Prada”]” Vai ficar faltando a elegância, não?

Marisa Letícia

Achei a ex-primeira dama bastante decente e elegante, mas não gostei do fato de que ela usava cores muitos próximas às de Dilma… Como em um casamento, acho que ninguém devia usar o mesmo tom que a “estrela” do momento.


Hillary Clinton


A magreza de Hillary Clinton surpreendeu-me. Admiro-a como pessoa e política, mas não gosto de seu estilo, é formal de um jeito demasiado tradicional. Ainda assim, estava bem em calça preta e blazer azul bebê. Gosto de quando ela usa esse cabelo um pouco compridinho…

Marcela Temer


A grande estrela da festa, nossa vice-primeira-dama e Miss Campinas 2002  é 43 anos mais nova que Michel Temer, com quem é casada desde 2003 e tem um filho de um ano e oito meses.  Usando um vestido lilás rosado (mesmo tom da grava de nosso vice) e o cabelo preso em uma trança lateral, Marcela atraiu todos os olhares. Jovem, bela e com invejável postura, ela sim tem uma imagem (entenda-se porte) digna de primeira-dama.

Assim, encerra-se esse post… A parte política da posse, comento no Política de Saltos.

XOXO & nice week,

Thaís

Deprimência Existe (II)

Mais uma edição do “Deprimência Existe”, já que fatos deprimentes estão sempre acontecendo (infelizmente!)

05. Esmaltes Justin Bieber – ?? . Não tenho preconceitos, mas um garoto lançar uma linha de esmaltes só porque suas musiquinhas fazem sucesso entre adolescentes histéricas parece-me um tanto quanto descabido… Esse garoto por si só, deixa-me deprimida cada vez que passo pela MTV e deparo-me com uma de suas músicas. Se é para atrair o público adolescente para os tais esmaltes, por que não usar outros ídolos teen, tais quais Miley Cyrus, Demi Lovato ou Selena Gómez, que são garotas?

04.Tropa de Elite 2 – Terça-feira, 12 de outubro de 2010. Fui ao cinema encontrar uma amiga para assistirmos “Comer Rezar Amar”, mas não tinha ingressos para as sessões da tarde ou do começo da noite, então acabamos assistindo “Wall Street” que é realmente muito bom. Como já devem ter percebido, até aí, nenhuma deprimência, ou quase nenhuma… O que me chamou a atenção foi o fato de que, com uma três salas apresentando umas 5 ou 6 sessões diárias de “Tropa de Elite 2” estavam todas essas lotadas às 13:50! As entradas estavam ESGOTADAS!! Eu entendo que o Wagner Moura é um ator excelente e que tem seu charme e que o filme fala da realidade urbana brasileira, contudo não vejo sentido em as pessoas buscarem por um filme tão violento. Para ver violência, basta assistir os noticiários! Deprime-me muito saber que um filme como esse tem um público tão assíduo…

03.Uma professora – Quinta-feira, 14 de outubro de 2010. Quando estava no 2º ano do Ensino Médio não tive uma professora de Português e Redação digna de meus elogios… Ela pesava mais a correção nas minhas avaliações que nas dos demais e sempre fazia uns comentários imbecis querendo dar “pitacos” em minha vida pessoal, sobre a qual ela nada sabia… Em suma, eu não gostava dela, ela tampouco de mim. No dia mencionado, eu passei em frente ao colégio no qual fiz o Ensino Médio e quem estava chegando lá? Pois é, era ela… Olhamos uma para a outra e ela simplesmente levantou o rosto, do tipo “Sou muito superior para me rebaixar a falar com você”. Sabe, não fazia a mínima questão de que ela me dirigisse a palavra, mas a arrogância era desnecessária…

02. Mendigos – Segunda-feira, 18 de outubro de 2010. Um amigo meu passou por uma situação tenebrosa nesse dia… Ele estava voltando do almoço para a faculdade com um amigo nosso quando passaram por um lugar que tinha uns mendigos. Um destes disse: “Ei, você tem um rostinho bonito…” Obviamente, meu amigo ficou roxo, doido para enterrar a cabeça na areia… Deprimente ou não, ser cantado por um mendigo do mesmo sexo?

01. Lula – Quinta-feira, 21 de outubro de 2010. Sei que esse assunto deveria ficar restrito ao Política de Saltos [http://politicadesaltos.blogspot.com], meu blog de política, contudo nada nesta semana pareceu-me mais deprimente que um dito e eleito presidente tenha acusado o candidato da oposição de fingir seriedade no caso bolinha+rolo de fita+ pedra. Em vez de insuflar os grupos extremistas do seu partido, minimizando a gravidade de seus atos, o presidente, como representante institucional de um povo (mas não meu) deveria reprimir o desrespeitoso ato e não deturpá-lo e usá-lo como ativo eleitoral. Acho que é preciso um pouco mais de respeito entre as partes, não?

 

Enfim, é isso… A tensão eleitoral tem-me feito escrever pouco aqui, mas estou bem ativa no Política de Saltos [http://politicadesaltos.blogspot.com]. Nos vemos por aí!

XOXO

Thaís

 

Aula Sábado + Barca Turística

Aula Sábado…

Ontem tive de estar na faculdade às 9:00 para uma aula de reposição de Matemática II. Obviamente, não me agradou em nada ter aula sábado. Não reclamo do acordar cedo, pois adoro levantar antes das seis da manhã, mas sim de ter de sair e para ter aula, ainda que eu ame Matemática…

E digamos que começou mal. Cheguei às 8:00 e fui até os laboratórios de informática e todos me pareceram ocupados, o que fez com que eu tivesse de me contentar com um dos PCs horrorosos e trambolhados do lounge do 5º andar… Loguei no computador, abri a intranet e… Cadê a indicação da sala onde aconteceria a aula?

Deixei o computador e dirigi-me a um assistente de corredor, que me falou para seguir para o oitavo andar. Ao chegar neste, outra “surpresinha”: estavam lavando os corrdores do andar. Estressei-me e fui para a secretaria. Uma enrolação exagerada e dez minutos de espera depois uma das funcionárias veio me dizer que a aula havia sido cancelada. “Como assim?” perguntei e insisti para que ela conferisse. Ela havia esquecido de agendar (quanta competência, hein!) e me mandou para a sala 805.

Voltei para o oitavo. O assistente de corredor de lá me disse que eu não teria aula lá e eu contei sobre o que me havia dito na secretaria. Ele insistiu um pouco comigo, mas teve de se redimir quando minha querida professora de Mat II (eu realmente gosto muuuuito dela!) chegou super fofa em um vestido lilás transpassado (adoooro!). Resultado: Fomos para a 805 e ficamos um bom tempo conversando enquanto outros alunos não chegavam… Foi óoootimo!!

Pela hora do fim da aula, descobrimos que a faculdade estava servindo um coffee break repleto de pãezinhos e docinhos apetitosos. …Mas, como nada pode ser maravilhoso demais, o coffee break era exclusivo para os alunos de mestrado (Fora pirralhada da graduação) e professores, o que significa que fiquei de fora total… [rs]

A aula em si foi óotima!!

Barca Turística…

Depois da aula, penei para chegar em casa! Por ser sábado, as barcas Rio-Niterói não operam normalmente, partindo uma (no modelo antiigo) a cada 30 minutos, o que faz ser melhor pegar um ônibus. Como sou geograficamente desorientada, optei pelas barcas.

Ah… Como foi maravilhoso chegar à estação exatamente um minuto após a partida de uma barca… Que delícia foi saber que teria de esperar 30 minutos só para entrar em uma velharia daquelas… Nem preciso dizer que fiquei muuuuuuito estressada, preciso??

O problema foi que a barca não chegou 30 minutos depois. Ela chegou 10 minutos atrasada e, pasmem, era uma barca modelo turística, dessas que só circulam finais de semana por que pais levam seus filhinhos para descobrirem o doce sabor de andar de barca [rs]…!

Para quem não sabe, a barca turística tem uma varandinha “nos fundos” do segundo andar (eu não sei a diferença entre proa e popa, e daí?? ¬¬’). Para que entrássemos nela, os passageiros que lá estavam precisavam sair e os benditos indivíduos da “varandinha não saíam!! Queriam continuar vendo as sujeirinhas boiantes da Baía de Guanabara, só pode ser! Se eles não tinham nada para fazer, eu tinha!! Precisava estudar Macro II, Mat II, Álgebra Linear! Não sou uma desocupada, não estava ali a passeio ou diversão!!!

Entrei na barca que partiu com meia hora de atraso (esperei 1 hora na estação!!). Possessa é pouco para me descrever naquele momento. Esforcei-me muito para me manter sobre saltos e não demonstrar demais o ódio que eu estava sentindo da situação como um todo… Para piorar, ainda ouvi pessoas chamando a barca de lancha[rs]. Querido, se aquilo fosse uma lancha, eu não teria ficado irritada, pois o trajeto seria feito em 5 minutos!!!!

Para compensar, fui às Lojas Americanas, comprei umas barras de chocolate e lindos esmaltes e fiquei calminha de novo!

Linda semana para todos,

Beijinhos,

Thaís

Quando a meia desfia…

AHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHH!!!!

É… Tive uma vontade muito insana de gritar no meio da minha aula de Matemática II, ontem pela manhã…

Tudo bem que toda mulher passa por isso em algum momento da vida, mas isso não faz do fato menos constrangedor! Tive de sair “de fininho” da sala para que ninguém visse o furinho que um maldito parafuso da mesa (o qual eu não sabia existir) fez em minha meia…

Te adoro, Brit, mas não assim...

Te adoro, Brit, mas não assim...

E o pior veio no banheiro… Tirada a meia, onde enfiá-la? (Bem, eu não ia jogá-la fora na lixeira do banheiro!) Como minha bolsa não me acompanhou, vi-me obrigada a tirar a meia, enfiá-la num saquinho para jogar absorventes fora que tem lá na cabine e espremer isso no bolso da minissaia jeans que eu estava usando… Não preciso nem dizer que foi suuuuper complexo tirar isso do bolso e jogar dentro da bolsa sem que ninguém reparasse, preciso??

Apesar do péssimo que foi passar por isso, tirei uma lição e criei uma estratégia a partir do fato:

#estratégia: como sempre sento-me no mesmo lugar, vou passar durex no maldito parafuso e em todos os possíveis “irmãozinhos” dele para que ele não atente outra vez contra a minha pessoa.

#lição: sempre andar com uma meia da mesma cor da que está usando na bolsa. Se desfiar, é só trocar… Ninguém vai reparar que houve um acidente…

Se você não é tão conservadora como eu, vale lembrar há algum tempinho algumas coleções apresentaram meias propositalmente rasgadas como tendência. Eu não usaria! Gosto, contudo, é uma questão pessoal. Até reconheço que é uma moda útil para justificar problemas como o que me ocorreu ontem, mas não combina com quem, como eu, segue um estilo mais clássico/romântico/hiperfeminino/conservador.

Meias rasgadas em coleção de inverno de Alexander Wang

Meias rasgadas em coleção de inverno de Alexander Wang

Enfim… Acidentes acontecem [infelizmente]… O que fazem quando algo desse tipo lhe acontece?

XOXO

Thaís.

Sexta-feira 13

13 de agosto de 2010. É, só agora percebo que é uma sexta-feira treze… Só isso pode explicar o ocorrido [rs]

Entrei no ônibus que me leva a minha dileta faculdade por volta das 9:20 (as sextas minhas aulas começam às 11:00). Como de costume, iria estudar um pouco de Macroeconomia no Blanchard (poderia ser Microeconomia no Mankiw). Abri a bolsa para apanhar minha lapiseira-marca texto de estimação e emergência e… CADÊ O MEU ESTOOOJO?????

Não preciso dizer que fiquei totalmente em pânico e consternada… O que sou sem minha Stabilos? Sem meu retroprojetor ponta fina? Sem minhas metálicas Uniball?? Bem, acho que não muita coisa… Como vou copiar a matéria de aula seguindo minha rigorosa organização por cores, a qual respeita a ordem do arco-íris + uma cor qualquer para a acaneta secundária e uma bic cristal preta???? Estou-me sentindo náufraga, desolada. Quiçá, aviltada… (por mim mesma).

Agora resta conseguir alguma Stabilo (ou similar) e uma caneta preta ponta fina para que o meu dia de aula não seja completamente inútil. É, sei que isso é fútil, mas não dá para copiar tudo em uma só cor…

Começo a acreditar que sextas 13 realmente não são muito boas… Sobretudo as de agosto…