Arquivos do Blog

Cecelia Ahern – A Vez da Minha Vida

Postar via celular definitivamente não é tão interessante como postar via web. Rs. Costumava fazer isso sob o título Projeto 12, mas dada a falta de recursos tecnológicos, farei de maneira bem mais simplória.

image

Em “A Vez da Minha Vida”, de Cecelia Ahern (autora de PS: Eu te Amo), conhecemos a Lucy Silchester, uma moça à beira do trigésimo aniversário cujas escolhas que fez e histórias que contou não são o que parecem, quando ao voltar do trabalho ela se depara com um envelope de ouro. Dentro dele, um importante convite: um encontro com vida, com sua própria vida.

Cuidado: a partir de aqui pode haver e spoilers
Do início ao fim da história, Vida é um mistério completo. Para mim, em particular, é bem irracional e mesmo bizarro imaginar uma empresa que oferece um serviço como o de Vida. Aliás, Vida pode às vezes ser assustador e de fato essa foi uma parte do enredo que tentei abstrair como sendo uma espécie de metáfora ou mesmo de licença poética – não é natural imaginar que um desconhecido saiba/consiga saber tanto sobre a sua vida como você mesmo.

Apesar da intromissão, Vida é incrível e sua relação com Lucy, mais que reservar grandes surpresas, nos leva a muitos risos. De maneira divertida e leve, Ahern nos conduz pela conturbada saga de Lucy, acompanhada por Vida, para consertar todas as mentiras e apuros decorrentes da pequena e aparentemente inofensiva mentira que ela contou três anos antes.

Uma relação conturbada com um pai, uma obsessão por não ficar até o fim, um rompimento, colegas de trabalho com apelidos peculiares (e ótimos!), um gato hermafrodita e personagens de grande coração; todos elementos que fazem de “A Vez da Minha Vida” muito mais que uma mera comédia, mas uma análise profunda de uma vida que em muitos momentos nos leva a refletir a respeito de nossa própria vida.

“Você não tem de ir a Katmandu para encontrar a paz interior, sabe, alguns de nós a conseguem aqui mesmo, na cidade. Em um banho de espuma. Com um livro ou com uma taça de vinho.”

“Você é incapaz de encontrar alguém porque está presa ao passado, então isso é um problema.”

“Aquilo saiu do nada, um comentário aleatório, e fingi não saber do que ele estava falando. Mas eu sabia”.

Nota: 9.00
Editora: Novo Conceito
Preço: R$24.90-29.90 (na maioria das grandes livrarias)

PS: Eu realmente adoraria um filme baseado nesse livro! *-*

Thais Gualberto.

Dia Nacional do Livro!

Esta sexta-feira, 29 de outubro foi o Dia Nacional do Livro, pois nessa data, em 1810, foi fundada a Biblioteca Nacional.

Eu, como assídua leitora de romances, obviamente não poderia deixar de comemorar a data. Para isso, trago-lhes 5 indicações de livros que li e simplesmente amei, 4 dos quais inclusive inspiraram filmes.

05. PS: Eu Te Amo – Cecelia Ahern


Um livro para nos emocionarmos profundamente junto a Holly. Confesso que chorei algumas vezes enquanto o lia, mas foi lindo. As cartas deixadas por Gerry nos levam a refletir sobre o quão intenso pode ser um amor, as amigas de Holly nos mostram o quão importantes são as amizades na vida de uma pessoa. O livro é muito mais preciso e emocionante ao narrar o drama e recuperação de Holly que o filme estrelado por Hillary Swank e Gerard Butler, além de contar com mais personagens, o que torna o enredo mais verossímil.

04. As Brumas de Avalon – Marion Zimmer Bradley (4volumes)


Li a coleção aos 14 anos e adoraria lê-la outra vez. A visão feminina da famosa lenda britânica do Rei Arthur é fantástica, conquistando-nos em cada passagem, em cada detalhe mágico da narrativa mítica. Mais que isso, é interessante ver como mesmo em tempos remotos e de um machismo indescritível as mulheres tinham um avassalador poder sobre as decisões e a vida dos grande homens que fizeram a História. Não sei se há filmes retratando os livros.

03.O Diário de Bridget Jones – Helen Fielding (2 volumes)


Livro e filme são extremamente parecidos, mas, uma vez mais, o livro supera o filme na riqueza de detalhes e na capacidade em estimular nossas férteis imaginações. É divertido acompanhar os encontros e desencontros da vida de Bridget Jones, sua luta contra o peso e sua busca pelo amor, seus porres e as situações embaraçosas nas quais se mete. Bridget é um amor de pessoa! Uma excelente leitura para férias, engarrafamentos (quando se está em ônibus) e dias chuvosos.

02. O Diabo Veste Prada – Lauren Weisberger


Muitas roupas, sapatos, bolsas e glamour. Basicamente, o que toda mulher já sonhou ao menos uma vez na vida. O livro conta detalhes a cerca da altiva Miranda Pristley que certamente não nos passaram pela cabeça quando assistimos o filme. A propósito, no livro, a personagem vivida nos cinemas por Meryl Streep, tinha o cabelo longo e loiro… Eu adoraria que houvesse outros volumes sobre a relação profissional entre Andrea Sachs e Miranda Pristley, mas infelizmente, não há…

01. Os Delírios de Consumo de Becky Bloom – Sophie Kinsella (5 volumes)

Delírios de Consumo de Becky Bloom - Volume I - Sophie Kinsella

Delírios de Consumo de Becky Bloom - Volume I - Sophie Kinsella

Nenhum livro que li nos últimos anos me deixou tão empolgada como essa coleção. Os risos e temores que me foram provocados por Rebecca Bloom e sua compulsão fizeram-me ler os 5 volumes em três semanas (da semana do Natal do ano passado a primeira semana deste ano). Tudo bem que primeiro eu vi o filme, mas só fiquei sabendo do livro após ver o filme, que é sensacional e compreende aos fatos narrados nos volumes 1 e 2. Adorei ver Isla Fisher como Becky e espero que façam filmes para os demais volumes, pois são igualmente sensacionais, sobretudo o 05.

Breve sinopse do volume I: Rebecca Bloom é uma garota londrina com um péssimo hábito. É uma consumidora compulsiva. Apesar de ser uma jornalista especializada em mercado financeiro, não consegue controlar as próprias finanças. Endividada até a alma, vive fugindo do seu gerente de banco e procurando fórmulas mirabolantes para pagar a fatura do cartão de crédito. E ainda encontra tempo para se apaixonar.