Aos pais…

… feliz dia!

Pos não só mães podem dedicar-se completamente, amar desinteressadamente. Essa tambmém é uma prerrogativa de pais… !Gracias por todo, padre!

“_ Parece que foi ontem primeira vez em que tive Mariana em meus braços e agora ela já vai se casar, formar a própria família… É difícil aceitar que a minha pequena vai partir tão brevemente…

_ Ela já não é uma criança, Eduardo… Eu mesma me casei aos dezoito anos…

_ Não é igual, Victoria… Seus pais já eram falecidos, você não tinha ninguém além de seus irmãos… Tinha de criar os próprios vínculos, vínculos que a vida lhe arrancou dura e precocemente, assim como em meu caso, que fui criado por minhas tias… Enquanto Mariana tem a todos nós… E ela foi uma criança tão linda, tão especial, educada, inteligente… Ela adorava ir para a empresa comigo… Acordava cedo e pedia para tia Alice vesti-la e colocar no cabelo um laço que combinasse com o vestido, quase sempre florido. Na hora em que íamos tomar o café da manhã me abraçava, me beijava e depois dizia que ia comigo para empresa, porque era lá onde ela ia trabalhar quando crescesse… E lá ia ela no carro comigo… […] E quando chegávamos, ela alegrava a todos com seu sorriso ingênuo de menina de quatro, cinco anos… Fazia questão de me dar a mão, sentia-se a primeira-dama do Grupo Arriaga… Com a outra, ela sempre carregava uma boneca… E depois ficava sentada em um cantinho do escritório, brincando com a boneca da vez […] De vez em quando ela largava a brincadeira e sentava no meu colo… Começava a fazer perguntas, quase sempre as mesmas… E eu adorava aquilo… E ela sempre tão carinhosa… Tão adorável…”

Eduardo tinha lágrimas pelo rosto. Apesar dos anos, tinhas aquelas lembranças nítidas, vivas em sua memória. Era como um filme, cena após cena. […]

_ Mariana nasceu em um período difícil para empresa, Cristina estava a poucos dias de dar a luz e se afastaria tão logo se iniciassem as contrações… E eu queria estar todo o tempo com minha filha-recém nascida, mas não podia por que não tinha a quem confiar a empresa… Então tia Alice ia todos os dias comigo para cuidar de Mariana, pois eu queria que ela estivesse próxima de mim, porque ela tinha sido praticamente abandonada por Rosa e precisava mais de mim naquele momento que qualquer um de meus outros filhos… Tudo o que eu fazia era por eles, principalmente por ela… Minha menininha de olhos vivos, atentos; dedos pequeninos e muito amor… Foi tão gratificante e emocionante ouvi-la balbuciar “papai” quando tinha sete meses… E os primeiros passos, eu estava perto… Não há dinheiro capaz de pagar por momentos como estes… O primeiro dentinho que nasceu; o dia em que a escutei ler pela primeira vez, aos quatro anos; a primeira tentativa de desenhar a família; o primeiro dente que caiu; a primeira virose; o primeiro tombo; a primeira de inúmeras notas máximas no colégio; a primeira apresentação de canto; a primeira festa de formatura, ainda na escola primária; o primeiro salto alto; o primeiro estojo de maquiagem; o primeiro daqueles dias que só as mulheres conhecem; o primeiro beijo; o primeiro namorado; a festa de quinze anos; a decisão de qual carreira seguir; a formatura no colegial… Todos momentos nos quais eu estive com ela e ajudei-a a superar, no caso dos mais difíceis, os quais nem todos eu era a pessoa mais adequada para orientá-la, mas ainda assim eu me esforçava para merecer o título de melhor pai do mundo que ela sempre fez questão de ostentar com tanto orgulho e alegria… E agora ela está noiva… Mais um momento que eu presenciei…”

(Trecho de Primavera, por Thaís Gualberto)

xoxo

@thais_gualberto

Sobre Thaís Gualberto

Economista & Escritora // Economist & Writer

Publicado em 14 de agosto de 2011, em Part of My Life e marcado como , , , . Adicione o link aos favoritos. 4 Comentários.

  1. Liiindo o texto, me inspirou a escrever uma carta pro meu pai.❤
    Gostei muito, como sempre. Eduardo é um pai modelo. *-*

  2. Lindo!!!!
    tbm fiz uma homenagem para o meu lah no blog….
    bjinhos
    Blog da Tainara
    http://portainara.blogspot.com

  3. Lindo texto! Beijos, mari.

  4. Lindo texto, eles merecem muitas homenagens!
    Bjs, Tati
    http://loveshoesblog.wordpress.com
    @loveshoesblog

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: