BF. F?

Não é novidade que o dia 20 de julho é também conhecido como o ilustre “Dia dos Amigos”, ainda que para mim amizades devem ser celebradas a qualquer dia, visto que representam uma das coisas mais valiosas para uma pessoa. Assim, ainda que um pouco atrasada, aqui deixo algum registro sobre o assunto…

Melhores amigas existem. E Disso não tenho qualquer dúvida, pois eu mesma tenho a minha. Para sempre? Não necessariamente, infelizmente. (Espero que a minha seja). Interesses, objetivos de vida, atitudes, falsidade de uma das partes ou mesmo intrigas podem afetar seriamente uma amizade, sobretudo entre nós mulheres, que nos ressentimos e/ou irritamos com facilidade e naturalidade muito maiores que o gênero oposto.

Inegavelmente, para que seja eterna uma amizade, esta deve seguir alguns dos mesmos princípios pregados para que um matrimônio seja exitoso: confiança, lealdade, respeito, sinceridade, afeto, amor (de amigo). Obviamente as brigas são inevitáveis, pois divergências são intrínsecas ao ser humano bem como defender com paixão seus ideais (e como eu pratico isso), entretanto, quando há uma verdadeira amizade, isso não é o suficiente para destruí-la (eu sou a prova disso, as brigas até nos fortalecem e fazem parte de nossa sinceridade uma para com a outra). Uma verdadeira amizade sobrevive ao tempo, à distância.

Quando um dos princípios acima é quebrado, aí sim é o fim. Vou exemplificar com um caso pessoal. Não éramos melhores amigas; apenas amigas, assim eu achava. Não éramos da mesma turma, mas passamos muito tempo juntas da época em que nos conhecemos até o final do terceiro ano; para todos, éramos amigas, inclusive para mim. Um ledo engano, fato. Do nada ela, a partir do Natal de 2009, mais ou menos, parou de responder minhas mensagens e, a princípio, pensei que ela estivesse viajando ou mesmo chateada ou envergonhada por não ter passado para o vestibular que prestou enquanto eu passei para oito, todas em posições melhores ou iguais ao 22º lugar. Respeitei por algum tempo e tornei a procurá-la em fevereiro. Em março. Apenas silêncio. Em abril irritei-me e enviei um e-mail indagando o motivo de sua quietude. Como resposta fatos absurdos, como acusações contra minha pessoa de preconceito, sadismo, calúnia, arrogância, desrespeitos e falsidade (o que abomino totalmente). Chegou a mencionar que eu  a teria tratado como filha bastarda de uma amante de seu pai. Total absurdo, nem preciso dizer que fiquei chocada. Minha amigas, minha mãe e todos mais que conheciam a ambas e para quem contei a história, pensaram o mesmo: um absurdo. Enfim, senti-me usada por um ano e meio, mas dane-se… Uma relação dessas não vale à pena…

Conheço outros casos parecidos. Amigas minhas que tiveram uma melhor amiga por anos e depois esta se afastou, ao menos aparentemente, sem motivos para tal; traições. De todo jeito, espera-se muito de um amigo e a decepção decorrente de erros deste dói muito mais que a provocada por erros de estranhos ou desafetos. Quanto mais se ama, maior o possível ódio. Por outro lado, tenho uma excelente melhor amiga (ainda que às vezes nos estranhemos, o que é totalmente normal e saudável, lembro!) e acredito que muitos também os tenham (the best!)…

Em pensar que um dia pensei que amizades verdadeiras e melhores amigas fossem coisas do mundo idealizado dos filmes americanos (e também do livro que escrevo)… [rs] Minha BF é a melhor de todas e sem dúvida será o outro F. De todo jeito, mencionarei algumas BFFs da ficção e músicas sobre amizade, para finalizar o tema…

Ficção:

Rebecca Bloom e Suze , em “Os Delírios de Consumo de Becky Bloom” – livros e filme

Mia Thermopolis, Lily Moscovitz e Tina Hakim-Baba, em “O Diário da Princesa” – livros.

Blair Waldorf e Serena van der Woodsen, apesar dos altos e baixos, em “Gossip Girl” – sobretudo livros (o seriado é menos enfático)

V.A, C.H e M.E.R, dos livros que escrevo – amigas mais perfeitas impossível, sobretudo V.A e C.H. (PS: Quero ser assim com minhas amigas quando crescer! Ou será que já sou?? [rs])

M.A e M.H, também do meu livro, filhas de duas das primeiras citadas.

Músicas:

Chiquititas – Amigas Para Sempre: quem é da minha geração não tem direito a rir! Marcou as amizades de todas que foram pirralhas na mesma época que eu o fui.

Spice Girls – Headlines (Friendship Never Ends) : uma de minhas favoritas “the best things suddenly happen when you are here…”

Vanessa, Nathália, Thatiana, Adriana,  Sebastião, Matheus, Rennan, Wallace. Obrigada por existirem e me fazerem rir/ chorar/ irritar/ gritar/ reclamar/ discutir/ refletir/ relembrar/ aprender.

#FriendshipNeverEnds  (when it’s true… I hope these are).

Sobre Thaís Gualberto

Economista & Escritora // Economist & Writer

Publicado em 24 de julho de 2010, em Comportamento e marcado como , , . Adicione o link aos favoritos. 5 Comentários.

  1. Adorei seu texto Thatsk ^^ Sabe, tem razão quanto as diferenças. Temos que tolerá-las afinal ninguém é igual à ninguém. Mas um pode sempre completar o outro.

    Uma amizade corre risco de acabar sim, quando tem falsidade, quando falta confiança ou quando a mesma é quebrada. Confiança é uma coisa que não se recupera 100% de uma hora pra outra. Traições e mentiras existem e são ameaçadoras e mortais para uma amizade.

    Mas as amizades verdadeiras realmente, não acabam, duram para sempre sim!

    E tenho quase certeza de que podem se passar 5, 10, 15 anos. Vamos continuar nos encontrando, jogando almofadas na cara uma da outra, cantando dancing queen e amigas para sempre que nem duas bêbadas. Afinal, micos são micos e amizades dependem de micos de vez em quando. ;D euahaeuhae

  2. Concordo totalmente com o post que descreve um fato que geralmente acontece entre supostos ‘amigos’ a gente acrediita e espera sempre tudo de uma pessoa em quem confiamos e PÁ! Do nada, tudo muda e a gente as vezes nos sentiimos culpados pelo o que acontece, até mesmo sem termos culpa ou aiinda ficam bastante chateados e chegamos a nos perguntar ‘Aonde eu errei ?’ quando nem é nossa culpa. Mas o principal motivo da chatiação é por você ter acrediitado numa pessoa durante tanto tempo e descobriir no final que tudo foi em vão ;S

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: